segunda-feira, novembro 27, 2006

Para que conheceu a sua obra...

... é um dia extremamente triste. Ficara para sempre na memória de todos aqueles que o estudaram, ou simplesmente leram os seus trabalhos.



Mário Cesariny (1923-2006)



poema

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco
conheço tão bem o teu corpo
sonhei tanto a tua figura
que é de olhos fechados que eu ando
a limitar a tua altura
e bebo a água e sorvo o ar
que te atravessou a cintura
tanto tão perto tão real
que o meu corpo se transfigura
e toca o seu próprio elemento
num corpo que já não é seu
num rio que desapareceu
onde um braço teu me procura

Em todas as ruas te encontro
em todas as ruas te perco

3 comentários:

Anónimo disse...

Lindo poema!

É impressão minha ou alguém se baldou no Sábado?! :P

Patricia Charraz disse...

Ola priminho, tens razão não foi de propósito, mas foi um pouco complicado consegur ir.Desculpa. E correu tudo bem???
Espero bem que sim.

Gostaste do poema?? Custa mais ler na escola, não é verdade??? se bem que gostei bastante de ler os poemas dele. Milagres de professora.
Mais uma vez, desculpa por não ter aparecido. LOL

Anónimo disse...

Não tens que te desculpar, tola. Não faltarão oportunidades.
Bj grande,

Rogério Charraz