segunda-feira, abril 09, 2007

:'(


Continuo sem saber porquê

Sem perceber

Sem acreditar.


Amigo, escrevo estas linhas, na impossibilidade de tas poder dizer "ao vivo e a cores" como se costuma dizer na minha terra. Lembro-me da Rota das Estevas do ano passado em que sentados no capot do meu carro (fartaste-te de esgaziar comigo pk era novo) me disseste uma coisa que nunca vou esquecer. "Alentejana duma figa não olhe para trás, mas sim para a frente. Eu vou la estar sempre pare te ajudar".

Aquelas palavras ficaram-me na cabeça, e agradeci pois sabia ser verdade. Agora mais do que nunca, sei amigo que quando me sentir triste, zangada ou frustrada, basta olhar para a frente e lá estarás tu, com o teu sorriso inconfundivel de mão na anca a dizer "atão moça? tas bem?" e eu vou sorrir , rir mesmo as gargalhadas, pois saberei que não estou sozinha.


OBRIGADO AMIGO, por todas as horas que perdeste a falar, OBRIGADO por todos os sorrisos, todas as brincadeiras, todos os puxões de orelhas que me deste desde que te conheci.


Vais estar para sempre nos nossos corações. O teu corpo partiu cedo de mais, mas o teu espírito vai estar sempre connosco.


Não te vou dizer adeus, vou-te dizer ATÉ BREVE.
OBRIGADO por te ter conhecido.
(Desculpem 1119 por ter roubado a foto, mas o Nuno está no seu elemento)


2 comentários:

Rogério Charraz disse...

Só para deixar um beijo carinhoso e solidário.

Patricia disse...

A vida é injusta...