domingo, abril 11, 2010

Mafalda






Era uma quarta-feira como outra qualquer, com a particularidade de ter que ir a caminho da maternidade Alfredo da Costa para uma ecografia de rotina. Já nas 38 semanas e 5 dias, era de esperar que isso acontecesse. Nada de anormal.
- Patrícia, lamento mas hoje não posso ficar para assistir à ecografia, hoje não posso faltar mesmo.
- Não faz mal, vou com a Joana. Quando sair do hospital, vamos para a casa dela e tu quando saíres vais la ter.
Tudo perfeitamente normal até à hora em que me chamam para fazer a ditosa ecografia.
- Hum, está de quantas semanas??
- 38 e 5 dias, respondi eu já assustada pelo tom de voz do medico.
- Muito bem, sabe estou a notar um pequeno problema com o seu liquido amniótico. Esta a perdê-lo. vamos ter que obrigar esta menina a sair.
E ai o tempo parou. Não sabia se havia de rir ou de chorar. Quando telefonei ao João e à minha mãe as lágrimas ardia-me nos olhos. Não sabia o que fazer. Não sabia o que pensar, mas sabia que não era normal. Era dia 09 de Abril e ainda faltavam 10 dias para a data prevista.
Fui internada nessa quarta-feira às duas da tarde. Só me apetecia chorar e não percebia porque não podia ir para casa e voltar no outro dia de manha.
Nesse dia deram inicio ao longo processo de provocar o parto, que foi interrompido de noite pois não estava a avançar. Foi uma noite horrível. Sabia que o João estava a dormir no carro, uma trovoada horrível, e eu só pensava que era como me sentia.
No outro dia de manha deram início ao processo outra vez, e por volta das duas da tarde chegaram os meus pais e a minha irmã para a visita. Abençoada. Sem ela não saberia o que fazer. Estava assustadíssima. Andou a tarde toda, pacientemente comigo para traz e para a frente, ajudando-me, falando comigo, nunca me deixando ir abaixo. Isto desde as duas da tarde até as seis horas da tarde. A essa hora rebentaram-me as águas e eu pensei e agora??? Lembro-me de lhe dizer " E agora?" e tremia por todo o lado.
Ela respondeu: Agora o pior já passou. Agora já é fácil. E Eu a pensar: Será???
Sala de partos, sete horas de espera, depois de muita frustração do João, nascia a Mafalda.
2.820 de peso e 48 cm de vida cheia de garra, e com muita energia.
Eram 1h25m do dia 11 de Abril de 2008, às 39 semanas e 8 dias antes da data prevista.
A partir daqui nada foi igual, mas tudo começou a fazer sentido.

Parabéns Filha

Bejos

1 comentário:

José Francisco disse...

Muitos Parabéns Mafalda!!! beijinhos