sábado, novembro 12, 2011

E contra a dita...

Estava hoje a ouvir esta música no carro, e não resisti a colocar aqui, Não é
preciso dizer mais nada...
E já agora podem comprar o cd aqui.





A dita dura

A dita rói
A dita mói
A dita dói
E contra a dita a gente grita!

No tempo da outra senhora
Só havia p'ró jantar
E agora só me apetece chorar!
É o juro que sobe
Ai meu Deus, quem me acode
Quem me tira do buraco
Quem me livra do contrato
Que assinei p'ra pagar
O que não posso comprar...

No tempo da outra senhora
Todos cantavam o hino
E agora,
É tudo a fazer o pino!
a bandeira na janela
Da barraca da fivela
Chamada bairro social
Para não soar tão mal
Neste novo português
Onde se "Kapam" os quês

A dita dura
A dita dura
E contra a dita a gente grita!
E contra a dita a gente grita!

No tempo da outra senhora
Não se podia falar
E agora,
É tudo a desconversar
Na tv do momento
Jornal é entretenimento
Concurso, humilhação
Futebol até mais não
E não perca a novela
Enquanto aperta a fivela

No tempo da outra senhora
Não havia oposição
E agora,
Ninguém percebe quem são
Do que ontem era ideia
para curar desgraça alheia
Hoje só resta a desculpa
E o ónus dessa culpa
Que com tanta parceira
Ainda acaba solteira

A dita dura
A dita dura
E contra a dita a gente grita!
E contra a dita a gente grita!

A dita é dor que mó,
que nos rói,
Mais um dia, mais um passo,
a cansaço
Mais um calo e não calo
Mais um pouco desta pele
Mais um pouco desta alma
Que hoje a dita continua a
ser dita
E dura, cada vez mais dura
E é por isso que a gente se
agita
Com a voz de que ama
Com a voz de quem canta
Com o peso da revolta
Que esta dita, NÃO PASSARÁ!
porque não há dita que nos
pare o bater do coração
Não há dita que nos tire o calor
da nossa mão
E contra a dita... a gente grita!

Dizia a outra senhora
"Orgulhosamente sós!"
E agora,
Em que Europa estamos nós?
Quotas na agricultura
Défice cravado na cintura
A factura por cobrar
Subsídios que gastámos
Dinheiro que esbanjámos
e que havemos de pagar

A dita dura
A dita dura
E contra a dita a gente grita!
E contra a dita a gente grita!

A dita rói
A dita mói
A dita dói
E contra a dita a gente grita!

Letra e música: Rogério Charraz
Texto: Pedro Branco

Sem comentários: